Conscientização contra o câncer de mama é a principal forma de prevenção

Tratamento com radioterapia é um grande aliado no tratamento contra o câncer de mama

A prevenção e o diagnóstico precoce possibilitam mais alternativas para controle e cura da doença

O Instituto Nacional de Câncer – INCA estima que 73.610 novos casos de câncer de mama serão diagnosticados até dezembro de 2023. Com a chegada de mais um Outubro Rosa, é o momento certo para reforçar a importância da prevenção contra esse tipo de tumor que afeta as mulheres e homens, mesmo em casos raros. Nas mulheres, exceto o câncer de pele não melanoma, o câncer de mama representa 29,7% dos diagnósticos positivos.

A médica rádio-oncologista do Oncoville, Paula Soares, explica que é fundamental que as mulheres se conscientizem sobre a prevenção e o diagnóstico precoce. “Em outubro, dedicamos em particular a orientação das pacientes sobre os cuidados que devem ter durante a vida em relação aos tratamentos, rastreamento e aos exames que precisam ser realizados regularmente. Com o diagnóstico inicial, ou seja, detectando a doença no começo, as chances de cura são maiores – cerca de 95% – e possibilita um tratamento menos radical.”

Diagnóstico em pessoas jovens

Mulheres com mais Idade , principalmente a partir da quinta década de vida, têm maior risco de desenvolver câncer de mama. Porém, recentemente, a Sociedade Brasileira de Mastologia – SBM destacou que houve um aumento de casos da doença entre mulheres abaixo dos 35 anos. Além dos fatores de risco, como obesidade, etilismo e tabagismo, também é necessário ficar atento à pré-disposição genética. “Se existem casos de câncer de mama em parentes próximos, como mãe, irmãs, avós, tias ou primas, é preciso que a mulher inicie os exames de rastreamento precocemente, possibilitando que o diagnóstico seja realizado com a doença em estádio inicial”.  

Tratamento com radioterapia

Uma das formas de tratamento do câncer de mama é a radioterapia. Com o avanço da tecnologia, abriu-se a possibilidade de se aplicar doses mais altas de radioterapia em menos sessões, com a mesma eficácia e sem um aumento significativo na toxicidade. Até algum tempo atrás, o tratamento considerado padrão de radioterapia para câncer de mama era composto, em média, por cerca de 25 – 30 aplicações.

Com a evolução, novos estudos mostraram que esse número pode baixar consideravelmente. Agora, o número total de dias de tratamento poderá variar de 5 a 16 dias nos casos que é possível, conforme avaliação do rádio-oncologista”, cita Dra. Paula Soares. Ainda haverá a possibilidade para algumas pacientes realizarem o tratamento em 25 dias (conforme avaliação de cada caso especificamente) e o tempo de cada sessão é definido individualmente.

“A prevenção e o diagnóstico precoce possibilitam mais alternativas para controle e cura da doença. Por esse motivo, é fundamental manter os exames em dia e, sempre que perceber algo diferente no corpo, procurar um especialista. Quanto mais cedo diagnosticado, melhores as chances de cura”, reforça Dra. Paula Soares.

Escreva sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 13 =

câncer de mama subtipo luminal?
Você sabe o que é um câncer de mama subtipo luminal?
Saiba Mais
Qual é a importância da farmácia no tratamento com radioterapia
Importância da farmácia no tratamento com radioterapia
Saiba Mais
Atividades físicas e hábitos saudáveis são aliados no combate ao câncer
Atividades físicas e hábitos saudáveis são aliados no combate ao câncer
Saiba Mais

Receba novidades