A importância da alimentação saudável durante a radioterapia

A rotina de uma parcela da população brasileira precisou mudar devido à pandemia de coronavírus para evitar a disseminação da doença COVID-19. Durante o período de isolamento social e quarentena, muitas pessoas podem se alimentar de uma maneira inadequada devido a diversos fatores, como, por exemplo, encontrar na comida uma forma de aliviar o estresse ou ansiedade. Porém, assim como em tempos tranquilos, a alimentação saudável é fundamental para ajudar na manutenção da saúde principalmente para pacientes em tratamento com radioterapia, que precisam alimentação saudável durante a radioterapia. 

Pacientes em tratamento com radioterapia devem redobrar esses cuidados alimentares e manter a dieta equilibrada, oferecendo os nutrientes e energia fundamentais para que o organismo continue trabalhando corretamente e consequentemente possibilitar uma melhor reação aos efeitos colaterais do tratamento, o que poderá evitar a alteração do peso e possíveis infecções em razão da baixa imunidade causada pelo câncer.

Especialistas apontam que é importante ingerir diferentes grupos de alimentos diariamente, uma vez que nenhum alimento contém todos os nutrientes necessários para uma dieta saudável. A alimentação deve conter porções de proteínas animal e vegetal, verduras, legumes, grãos e carboidratos. O consumo de no mínimo dois litros de água por dia também é de extrema importância. O paciente também pode adicionar outros líquidos para ajudar na hidratação, como chás, sucos naturais e água de coco. As bebidas alcoólicas devem ser evitadas durante o tratamento.

A recomendação é que cada pessoa busque a ajuda de um profissional capacitado antes de iniciar qualquer plano alimentar. Dessa maneira, será possível elaborar uma dieta com cardápios que irão suprir todas as necessidades do organismo. Cuide-se!

Dica de montagem de um prato saudável

1 – Verduras e legumes: devem compor ½ do seu prato.

Vegetais verde-escuros: brócolis, espinafre, alface, couve-manteiga, agrião, 

Vegetais amarelos e vermelhos: cenoura, abóbora, tomate, rabanete, dentre outros.

2Alimentos ricos em carboidrato: devem compor ¼ do prato. Por exemplo: feijão, arroz, macarrão, batata, aipim, massas, lentilha, farinhas, ervilhas, pães e etc.

3 – Proteína animal: devem compor ⅛ do seu prato. São as carnes vermelhas, frango, peixe, porco ou ovo.

4 – Proteína vegetal: devem compor ⅛ do prato. Feijões, grão-de-bico, ervilha, lentilhas, por exemplo.

Escreva sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − dois =

Campanha Setembro Verde alerta sobre o câncer de intestino
Campanha Setembro Verde alerta sobre o câncer de intestino
Saiba Mais
Você sabe o que é um linfoma?
Você sabe o que é um linfoma?
Saiba Mais
Setembro Dourado
Setembro Dourado: quando diagnosticado no início o câncer infantojuvenil pode ter até 80% de cura
Saiba Mais

Receba novidades