Descubra quando a radioterapia pode ter poucas sessões

Nos últimos dias o Brasil começou a tomar medidas para conter a disseminação do novo coronavírus. Muitas pessoas precisaram mudar totalmente a sua rotina, mas quando falamos de tratamentos de saúde não podemos pará-los a qualquer momento. O Oncoville está seguindo as orientações da Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT), garantindo ainda mais cuidados em relação aos procedimentos e medidas específicas para prevenção e proteção de seus pacientes (e colaboradores) que precisam continuar com suas consultas e sessões de radioterapia. 

Os médicos rádio-oncologistas do Oncoville explicam sobre quando a radioterapia pode ser feita em poucos dias e de forma mais rápida. Confira:

Quantas sessões de radioterapia normalmente são realizadas?

O número de sessões depende do local da doença do paciente e do tratamento que já foi realizado anteriormente, como cirurgia ou quimioterapia. O objetivo do procedimento também será fundamental, por exemplo, se é para diminuir a dor, tratamento pós-operatório, tratamento isolado, entre outros. Com essas informações, definiremos o tempo total de tratamento.

Em quais casos – tipos de tumor, estágio da doença – o paciente pode realizar um número menor de sessões?

Nos dias de hoje, a tendência é sempre reduzir o tempo total de tratamento. Pacientes com tumores de mama, próstata e metástases podem ter tempo total de tratamento curtos em alguns casos. Mas cada paciente é avaliado particularmente para verificar a possibilidade de se fazer com tempo total reduzido.

Depois de um certo tempo, esse paciente precisa realizar novas sessões?

A realização de nova etapa da radioterapia não é prevista no primeiro momento. Refazer o tratamento, ou seja, reirradiar, será realizado em situações específicas. Como, por exemplo, recidiva da doença ou retorno dos sintomas, como dores.

Quais os principais benefícios para os pacientes?

O principal benefício para o paciente fazer tratamento em poucos dias é mantê-lo por menos tempo no hospital ou clínica. Muitas vezes, esse tempo curto também possibilita fazer doses mais altas em alguns tumores. O que do ponto de vista de resultado, alguns pacientes apresentam resposta mais rápida ao sintoma, alívio da dor, por exemplo, ou tumores que respondem bem com doses altas. Nesses casos o tratamento pode ser mais curto.

Como é realizado o procedimento mais rápido?

O fato de o tratamento ser mais curto, muitas vezes muda a forma como vamos executá-lo, com sistemas que permitem uma grande precisão para realização do tratamento. No Oncoville, temos equipamentos dotados de alta tecnologia que permitem uma grande segurança para realização do tratamento no dia a dia, deixando-o mais assertivo.

Quanto tempo era antes e quanto tempo é nesses casos?

Varia conforme o tumor a ser tratado. Para as pacientes com câncer de mama, por exemplo, podemos reduzir o tempo total de tratamento de 25 dias para 15 dias. Já em tratamentos de próstata podemos reduzir o tempo total de tratamento de 38 dias para 5 dias. É importante ressaltar que nem todos os casos poderão realizar o tratamento curto. 

A avaliação é feita pelo médico assistente que irá definir a possibilidade de realização dessa proposta de tratamento.

Qual a taxa de cura?

A taxa de cura não é modificada pelo tempo de tratamento. É determinada pelo tipo de tumor, estadiamento clínico da doença e tratamento realizado.

Escreva sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + quinze =

entrevista do Drº Daniel Neves no Jornal Mundial News
Entrevista do Drº Daniel Neves no Jornal Mundial News
Saiba Mais
Oncoville conquista certificação ONA
Oncoville conquista certificação ONA
Saiba Mais
tratamento de câncer de próstata e impotência sexual
O que devemos saber sobre tratamento de câncer de próstata e impotência sexual
Saiba Mais

Visitado 152 vezes

Receba novidades