Importância da farmácia no tratamento com radioterapia

Qual é a importância da farmácia no tratamento com radioterapia

Durante o tratamento com radioterapia toda a equipe multiprofissional fica envolvida com o paciente. Além do médico radioterapeuta, oncologista clínico, físico médico, nutricionista, enfermagem, entre outros, a equipe da Farmácia também é parte primordial para o sucesso de um tratamento oncológico com uso da radioterapia.

O Oncoville possui a recertificação de Acreditado Nível 1 – Acreditado, pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), sendo assim, a Farmácia trabalha obedecendo padrões de certificação, de forma multidisciplinar e multissetorial, visando garantir a segurança e a qualidade no atendimento oferecido. A farmacêutica responsável técnica do Oncoville, Michelle Ramanzin, explica que a Farmácia Clínica é uma das áreas mais importantes da farmácia, onde o farmacêutico pode conhecer um pouco melhor o estado geral de saúde do paciente, seus medicamentos de uso contínuo e avaliar se esses medicamentos terão algum tipo de interação com os que serão utilizados por ele durante seu tratamento com radioterapia.

A farmácia é responsável por toda a cadeia de insumos, desde a sua aquisição até a sua dispensação final aos setores de destinos e pacientes. “Todos os nossos fornecedores são qualificados seguindo critérios rigorosos de especificação e constantes avaliações de desempenho e qualidade. Na Farmácia são preparados os kits de materiais e medicamentos necessários para o tratamento do paciente. Esses kits são personalizados de acordo com o tratamento radioterápico que o paciente irá receber”, ressalta a farmacêutica do Oncoville. 

Processo totalmente digitalizado

O processo de dispensação de medicamentos é totalmente digitalizado. Com o uso de código de barras, é possível garantir a rastreabilidade dos medicamentos dispensados, aumentando a segurança no uso dos medicamentos, evitando assim erros de dispensação e administração dos medicamentos.

Michelle Ramanzin destaca que para a farmácia clínica o farmacêutico utiliza um formulário padronizado onde as informações são coletadas: sobre o estado de saúde geral, medicamentos que já utiliza (MUC), como dose, via, frequência e outros dados que possam ajudar a identificar uma possível interação medicamentosa ou algum evento adverso. 

Caso seja identificado algum risco potencial ao paciente, o farmacêutico entra em contato com o médico para um posicionamento, se altera o item ou se esse item é mantido. “O farmacêutico sempre trabalha em conjunto com a equipe multiprofissional, garantindo a segurança do paciente, de seu tratamento, bem-estar e promovendo o uso racional dos medicamentos”, finaliza Michelle Ramanzin.

Escreva sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 4 =

Serviço de Concierge possibilita que o paciente esteja focado somente no tratamento
Serviço de Concierge possibilita que o paciente esteja focado somente no tratamento
Saiba Mais
Dia Internacional da Luta contra a Endometriose
Dia Internacional da Luta contra a Endometriose
Saiba Mais
Dia Nacional sobre o Uso Racional de Medicamentos
Dia Nacional sobre o Uso Racional de Medicamentos
Saiba Mais

Receba novidades