A importância de manter o tratamento em tempos de pandemia

O atual momento vivido, com a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), trouxe inúmeras incertezas para a população mundial. Entre as dúvidas está a questão da manutenção dos tratamentos de saúde durante esse período. Os médicos rádio-oncologistas do Oncoville explicam que é fundamental seguir todas as orientações de prevenção das autoridades públicas de saúde do país, tais como o uso de máscara, lavar as mãos e manter o isolamento social, restringindo os deslocamentos apenas para os locais considerados essenciais. Nesse aspecto, vale salientar que as clínicas fazem parte da lista de trabalhos essenciais no tratamento. 

Uma dúvida frequente de pacientes oncológicos é se durante a pandemia do novo coronavírus o tratamento muda ou ainda se as idas ao hospital ou à clínica serão mantidas na mesma quantidade. Considerando que o papel do isolamento social no achatamento da curva de transmissão e o seu impacto na disponibilidade dos recursos dos serviços de saúde é fundamental, sempre que haja evidência científica mostrando que há benefício semelhante e menor ou igual risco de efeitos colaterais, é preferível fazer tratamentos mais curtos, os quais são chamados de hipofracionados. Esses tratamentos aliados à alta tecnologia de verificação de posicionamento, chamada radioterapia guiada por imagem (IGRT), a qual está disponível no Oncoville, permitem, além da alta precisão, otimizar a proteção dos órgãos normais. 

Todos os pacientes devem ter consciência de que é importante manter o tratamento oncológico, discutindo sempre com seu médico rádio-oncologista o objetivo do seu tratamento, opções, bem como benefícios e riscos, para que possam, avaliando a situação atual, decidir qual é a melhor conduta em tempos de pandemia. A humanidade está passando por uma fase de diversas mudanças que impactam na rotina. Na área da oncologia, em geral, e da radioterapia, em particular, não foi diferente. O momento atual exige muitos cuidados. No Oncoville, todas as precauções estão sendo tomadas para continuar cuidando da saúde dos pacientes com carinho e dedicação, seguindo a missão de oferecer um tratamento oncológico de excelência.

2 cometários
Maria Teresa Cavalcante
Comentou em 27/05/20

Tenho que fazer uma Ressonância Magnética da coluna, há três meses solicitada pelo meu médico . Fico com receio de sair de casa
para ir à Clínica de Imagem, pois pertenço ao grupo de risco devido à idade. (78 anos)
Peço seu aconselhamento.
Obrigada
Maria Teresa Cavalcante

Oncoville
Comentou em 29/05/20

Maria Teresa, boa tarde. Esta é uma decisão importante, que é melhor avaliada junto com o médico assistente da senhora, para que ele avalie os riscos e os benefícios da realização deste exame neste momento (pandemia por coronavírus), dentro do seu contexto clínico particular.

Escreva sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 4 =

Campanha Setembro Verde alerta sobre o câncer de intestino
Campanha Setembro Verde alerta sobre o câncer de intestino
Saiba Mais
Você sabe o que é um linfoma?
Você sabe o que é um linfoma?
Saiba Mais
Setembro Dourado
Setembro Dourado: quando diagnosticado no início o câncer infantojuvenil pode ter até 80% de cura
Saiba Mais

Receba novidades