Tabagismo é o principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de pulmão

Criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde, o Dia Mundial Sem Tabaco é celebrado no dia 31 de maio e tem como objetivo alertar a população sobre as doenças e mortes evitáveis que estão relacionados ao tabagismo. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que o câncer de pulmão é o segundo mais comum em homens e mulheres no Brasil e é o primeiro em todo o mundo desde 1985, tanto em incidência quanto em mortalidade. O levantamento ainda aponta que cerca de 13% de todos os casos novos de câncer são de pulmão.

Em cerca de 85% dos casos diagnosticados, o câncer de pulmão está associado ao consumo de derivados de tabaco, entre eles cigarros, charutos, cachimbos e narguilés. Além de ser o principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de pulmão, o tabagismo também está relacionado com doenças pulmonares crônicas (DPOC) e tuberculose, por exemplo, e também pode trazer doenças para o coração. Importante lembrar que os fumantes passivos, aqueles que não utilizam o tabaco, mas ficam próximos de uma pessoa enquanto ela fuma, também devem ter cuidado. O tabagismo mata mais de sete milhões de pessoas por ano no mundo, sendo que cerca de 900 mil são não-fumantes que morrem por respirar o fumo passivo.

Estudos mostram que a vida de uma pessoa que fuma 15 cigarros por dia é reduzida, em média, cinco anos. Parar de fumar é difícil para muitas pessoas, por isso é necessário buscar o apoio de especialistas que indicarão as melhores ações para que o vício no tabaco acabe. Quanto antes parar de fumar acarretará em benefícios para a saúde.

Escreva sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − nove =

Manter hábitos saudáveis é um aliado para evitar o câncer de mama
Manter hábitos saudáveis é um aliado para evitar o câncer de mama
Saiba Mais
Rádio-oncologista Henrique Balloni fala sobre Câncer de Próstata
Entrevista do rádio-oncologista Henrique Balloni, do Oncoville, à Rádio CBN Curitiba
Saiba Mais
Inédito no Paraná, aparelho de radioterapia de última geração permite tratamento do câncer com alta precisão e menor risco de efeitos colaterais
Inédito no Paraná, aparelho de radioterapia de última geração permite tratamento do câncer com alta precisão e menor risco de efeitos colaterais
Saiba Mais

Visitado 27 vezes

Receba novidades